O tecnólogo em Segurança da Informação é responsável pela infraestrutura, integridade e controle de acesso aos dados e arquivos digitais de uma empresa. Monitora, por exemplo, sites e sistemas bancários para evitar ataques de hackers. Planeja a política de segurança, o que inclui a elaboração de manuais para os usuários. É responsabilidade desse profissional definir sobre o uso de antivírus, firewall e outros recursos. Não trabalha com o desenvolvimento de softwares para outros fins que não a segurança. O tecnólogo pode atuar ainda em colaboração com perícias criminais, recuperação de dados apagados, rastreamento de informações de invasores e realização de planejamentos que definem ações em caso de emergência (planos de contingência). Diante da ampliação do uso da computação em nuvem, da conexão dos itens usados do dia a dia (tênis, maçaneta, eletrodomésticos etc.) à rede mundial de computadores, do aumento do volume das transações financeiras via internet e do crescimento das redes sociais, torna-se cada vez mais necessário preservar a privacidade e os dados, tanto pessoais quanto empresariais. É uma carreira em ascensão.